Resenha: As Treze Relíquias por Michel Scoot & Colette Freedman

As Treze Reliquias
Editora: Planeta
Páginas: 416
Nota: 3/5


Sinopse: Há mais de sete décadas treze crianças foram designadas para cuidar de artefatos antigos, dotados com um poder primitivo e letal. As relíquias, como foram chamadas, deveriam ser mantidas por seus guardiões em total segurança e afastadas umas das outras. Entretanto, agora um homem sinistro e sua amante estão atrás delas, roubando cada peça e eliminando seus protetores, deixando um rastro de crimes violentos. Aparentemente por acaso, a jovem Sarah Miller se envolverá nessa trama perigosa e terá que correr contra o tempo para elucidar os enigmas que rondam sua nova vida. Serão os guardiões seres de outro mundo? Qual será o segredo das relíquias milenares? Por que justamente Sarah foi atraída para esse jogo mortal? Uma história inquietante, povoada de lendas que até hoje rondam nosso imaginário, As treze relíquias mostra que há forças que nunca devem ser despertadas.



As Treze Relíquias é o primeiro livro de uma trilogia escrita por Michael Scott, um dos escritores mais populares da Irlanda e Colette Freedman, uma roteirista renomada. Somente o primeiro livro foi lançado aqui no Brasil pela Editora Planeta.


As Treze Relíquias é aquele tipo de livro que você espera muito dele e acaba se surpreendendo. Quando li o título e a sinopse me interessei bastante, pensando que seria mais um livro sobre adolescentes lutando contra monstros sobrenaturais, porém não é exatamente isso. O livro é bem adulto e denso. Durante a leitura me pareceu que os autores tinham escrito o livro totalmente separados, porque algumas partes da história se repetiam. Mesmo sendo em visões de pessoas diferentes a repetição desses fatos não se agregava em nada.

Com uma leitura fácil, mas não infantil, o livro é narrado em diferentes perspectivas, tonando a leitura mais dinâmica e fluida. Tem um ótimo acabamento e diagramação, assim como umas das capas mais bonitas dentre os livros que tenho.


O personagem que mais gostei foi o que menos apareceu, o mendigo Ambrose, pois ele me lembra os magos que gosto muito de ler em histórias de fantasia. Mas a maioria dos personagens me parecem bem monótonos. Não consegui criar nenhuma expectativa com eles, tornando a leitura um pouco cansativa. Os detetives desse livro são desnecessários de certo modo. Eu adoro romances policiais com detetives inteligentes, investigações e essas coisas de CSI, mas toda vez que o detetive Tony Fowler e a sargento Victoria Hearth apareciam eu já ficava meio:



 Não estava suportando mais esses dois, eles pareciam pessoas incompetentes brincando de “polícia e ladrão”.



Umas das cenas que mais gostei no livro foi quando toda a história das relíquias foi explicada; a sua criação com objetos normais como uma faca, uma panela... Os seus guardiões que protegem e repassam as relíquias de pai para filho e também quem as criou... Yeshu'a.

Toda a história das Relíquias e dos guardiões dá uma ar de mistério e magia, até porque elas realmente existem e estão em um museu hoje. Fico me perguntando se todas essas histórias são reais. E se não forem, como somos capazes de imaginar coisas tão surreais como esta?

Resenha por
Davi Augusto.

18 comentários

  1. Oii, tudo bem?
    Gostei muito da resenha, só que não faz parte do meu tipo, eu demoraria muito para ler hehe, eu fiquei apaixonada pela capa e pelas suas fotos, até dá vontade de colocar o livro com essa capa na minha estante!
    Beijos
    www.mandyline.com

    ResponderExcluir
  2. Oi, tudo bem?
    Pena o livro não ter sido melhor!
    O fato de várias coisas se repetirem várias vezes realmente é algo que incomoda durante a leitura.
    Eu também amo detetives ativos e amo CSI também, pena esses serem tão desnecessários.

    Beijos :*
    http://www.livrosesonhos.com/

    ResponderExcluir
  3. Não gosto de coisas repetitivas, não mesmo. Mas a ideia do livro parece boa. Primeiro é preciso saber se será lançado os outros. Ou nem me arrisco. HAHA

    ResponderExcluir
  4. Essa coisa de repetição não me agrada, mesmo sendo em pontos de vistas diferentes.
    Porém, sua resenha está maravilhosa, e nos faz sim ficar com curiosidade para ler esse livro.
    Beijos

    http://myself-here1.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Oi tudo bom? Deu curiosidade de ler! Mesmo que não goste de coisas repetitivas, acho que vale a pena conferir.

    http://www.entendaasentrelinhas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Ei Davi,
    Eu fiquei maravilhada com essa capa e sinopse, mas alguns detalhes da sua resenha me desanimaram da leitura. Essa coisa de repetição me cansa e outra coisa, estou acostumadas com histórias onde o detetive é "O detetive". O final da resenha me deu uma animada mas para ser sincera não sei se leria, iria ficar com medo de acabar abandonando o livro.

    Coração Leitor

    ResponderExcluir
  7. Oi, por um momento fiquei meio confusa durante a resenha, quando VC falou que a história se repetia, VC achou isso bom ou ruim?
    Eu raramente curto livro escrito a 4 mãos, por isso confesso q não me animo a fazer a leitura, mas se ele me caísse em mãos eu talvez a fizesse.
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Olá, Davi. Já vi resenha do livro e acho o enredo interessante. Já tive esse livro em mãos, mas dei por falta de tempo em ler e por fugir de séries.

    ResponderExcluir
  9. Oi, tudo bem?
    Provavelmente eu não conseguirei ler o livro tão cedo por conta dos que já tenho, mas é ótimo quando mesmo com expectativas o livro nos surpreende né?
    Bjs

    http://a-libri.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Não conhecia seu blog, e adorei a resenha! Como você, a sinopse me atraiu bastante, pois adoro livros desse tipo. Suas impressões me desanimaram um pouco, e sempre pensei como deve ser estranho escrever um livro com outra pessoa. Pode não dar certo. Mas mesmo assim, vou deixá-lo na minha lista. Quem sabe um dia consigo ler e me surpreendo, né?
    Bjs
    Coisinhas Aleatórias

    ResponderExcluir
  11. Olá Davi, tudo bem com você?
    Uma pena que o livro não tenha sido interessante, pois a premissa parece ser muito boa, mesmo sendo destinado ao público adulto. O livro havia chamado à atenção por causa da capa, adoro quando a algo que lembre espadas, cavaleiros e Era Medieval. Vou conferir mais algumas resenhas para ver se eu leio ou não. Vamos ver...

    umreinomuitodistante.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Oi, Davi!
    Eu não conhecia o livro, eu até gosto de livros nessa temática, mas a premissa desse não me interessou tanto. Vou conferir mais algumas opiniões sobre o livro e quem sabe eu tenha vontade de ler um dia! :)

    Beijos,

    Rafa [ blog - Fascinada por Histórias]

    ResponderExcluir
  13. Olá, essa é a primeira resenha que vejo sobre esse livro, achei a capa super bonita e o título me deixou curiosa. Pela sinopse, a história me pareceu interessante e tive vontade de ler o livro.

    ResponderExcluir
  14. Oiiie
    Parabéns pela resenha, parece ser uma leitura muito legal mas infelizmente não é o meu tipo de leitura e vou deixar a dica passar

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Oi, Davi, adorei sua resenha, achei o livro muito interessante e a capa é muito instigante, sua resenha me deixou muito curioso!

    Abraços e até!!

    lendoferozmente.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  16. Me pareceu super interessante, mas você já leu Os Legados de Lorien? Achei suuuuuper parecida a sinopse dessa trilogia. Fiquei meio com o pé atrás, achando que vai ser mais do mesmo, mas é um gênero que curto demais, vou pensar a respeito de ler!

    Infinitos Livros

    ResponderExcluir
  17. Olá,
    Por uma parte me interessei pelo livro, por toda a parte do livro ser mais adulto e tal. Mas me desinteressei por eles serem tão incopetentes.

    ResponderExcluir
  18. Oi. Adorei sua resenha, confesso que não leria pelos mesmos motivos que tu disse do livro. Mas para quem gosta vai ser uma boa pedida.
    Parabéns ficou show o blog.
    http://k-secretmagic.blogspot.com.br
    Xoxo

    ResponderExcluir